HOME  

AS VOLTAS DA BOLA  

PONTAPÉ NA ATMOSFERA  

PASSA A BOLA  

BOLA EM JOGO  

MERCADO DE TRANSFERÊNCIAS  

sexta-feira, 28 de agosto de 2009
As voltas da bola: Explorando a Europa


O destaque positivo, primeiro. Poucos o esperariam mas a verdade é que aconteceu mesmo: o Nacional eliminou o Zenit São Petersburgo e garantiu um lugar na fase de grupos da Liga Europa. É absolutamente notável, a todos os níveis. Não só pelos maiores argumentos dos russos em termos desportivos mas, e sobretudo, no que toca às finanças do clube. Manuel Machado e os jogadores bem o merecem. A tarefa está cumprida, tudo o que vier por acréscimo será óptimo. Werder Bremen, Athletic Bilbao e Áustria de Viena são os novos adversários. Complicados.

O destaque negativo, depois. O Sporting não conseguiu, em Florença, capital do Renascimento, ultrapassar a Fiorentina para chegar à fase de grupos da Liga dos Campeões. Com uma boa exibição (personalizada, concentrada e sem complicar) na primeira parte que viria a ser recompensada com um excelente golo de João Moutinho, os leões ainda alimentaram o sonho mas, nos primeiros dez minutos da segunda etapa, o montenegrino Jovetic marcou o tento precioso para deixar o "barco" de Paulo Bento num naufrágio. Não que a Fiorentina tenha sido superior em nenhum dos jogos. E é precisamente por isso que a queda na Liga Europa deixa um amargo ainda maior...

Voltemos, então, ao sorteio da ex-Taça UEFA. O Nacional, como já foi escrito acima, terá adversários complicadíssimos mas está longe de possuir qualquer pressão para a passagem - seja como for, será interessante ver como correrão os jogos na Choupana. O Sporting encontrará o Heerenveen, Hertha de Berlim e Ventspils. Nenhum deles é um colosso europeu, é verdade, mas poderão causar algumas dificuldades à equipa de Paulo Bento. Sobretudo, na minha opinião, os alemães do Hertha (empataram, na época passada, com o Benfica de Quique).

Ora, o Benfica após ter eliminado a frágil equipa ucraniana do Vorskla Poltava, num score de 5-2, jogará com os ingleses do Everton (o rival mais forte), os gregos do AEK Atenas e o BATE Borisov, tricampeão bielorrusso nas últimas quatro épocas. Parece-me que se trata, à semelhança do Sporting, da equipa com maiores probabilidades de sucesso no seu grupo mas também não terá tarefa facilitada. Os adeptos helénicos são bem conhecidos pelos ambientes infernais que criam nos seus estádios; o BATE deverá ser a equipa mais acessível, no entanto esteve, no ano transacto, na Liga dos Campeões e possui essa rodagem.

Invertendo a ordem natural dos acontecimentos, falemos da sorte do FC Porto, única equipa portuguesa na maior prova da UEFA. Má sorte, dirão alguns: Chelsea, Atlético de Madrid e APOEL Nicósia serão os adversários. Os ingleses, agora treinados por Carlo Ancelotti - e onde jogam os portugueses Deco, Ricardo Carvalho, Paulo Ferreira, Hilário e Bosingwa -, procuram o título europeu que lhes foge desde sempre e têm estado imparáveis na Premier League; os colchoneros, de Simão Sabrosa, foram o opositor que os portistas deixaram pelo caminho nos oitavos-de-final da temporada anterior e serão uma espécie de (forte) outsider; o APOEL, equipa de Paulo Jorge, Hugo Morais e Hélio Pinto, não se intrometerá na luta pela passagem à fase seguinte mas poderá causar complicações nos jogos disputados no Chipre.

Etiquetas:

Ricardo Costa & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 21:57 | # este post | # Comentários de mestre (6)

Copyright Mestres do Futebol. Todos os Direitos reservados.
Optimizado para Mozilla Firefox 3.5.2