HOME  

AS VOLTAS DA BOLA  

PONTAPÉ NA ATMOSFERA  

PASSA A BOLA  

BOLA EM JOGO  

MERCADO DE TRANSFERÊNCIAS  

segunda-feira, 31 de março de 2008
Apito Dourado: Porto e Boavista em risco
O caso de corrupção que envolve o FC Porto e o seu presidente, Pinto da Costa, terá de ficar resolvido até 11 de Junho para que as eventuais sanções tenham efeitos práticos ainda na actual época futebolística.


Acusado de tentativa de corrupção nos jogos com o Estrela da Amadora e o Beira-Mar da época 2003/04, o FC Porto pode perder seis pontos, que, em caso de condenação, apenas serão deduzidos na próxima temporada se um eventual recurso do clube para o Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) não ficar decidido antes de o presente campeonato ser homologado.

O campeonato termina a 11 de Maio e a sua classificação será homologada um mês depois. A seis jornadas do final, o FC Porto comanda a prova com 16 pontos de vantagem sobre o Benfica e Vitória de Guimarães, pelo que uma eventual punição ainda esta época terá efeitos menos nocivos para os mais que prováveis tricampeões nacionais.

Se o processo se arrastar no CJ da FPF para além de 11 de Junho, o FC Porto arrisca-se, em caso de condenação, a ver deduzidos os seis pontos no campeonato de 2008/09, um cenário bem pior do que ver agora a sua larga vantagem para os concorrentes reduzida de 16 para 10 pontos.

No caso de serem esgotados todos os prazos, a Comissão Disciplinar da Liga terá de notificar o clube da sua decisão final até 29 de Abril e, se assim o entender, o FC Porto pode recorrer para o Conselho de Justiça da FPF até 09 de Maio, ou seja até dois dias antes do final do campeonato.

Mas, em termos regulamentares, o Conselho de Justiça, última instância de recurso desportivo, não tem prazo definido para deliberar, ficando, no entanto, com uma ''janela'' de um mês e dois dias para proferir um acórdão que ainda tenha aplicação na época em curso.

Depois de ter sido notificado pela Comissão Disciplinar na segunda-feira, o FC Porto tem, segundo o artigo 181 do Regulamento Disciplinar da Liga (notificação da acusação), cinco dias úteis (até 07 de Abril) para apresentar a sua defesa escrita.

O mesmo regulamento determina, no seu artigo 184, que o instrutor ''deverá inquirir testemunhas e reunir os demais elementos'' no prazo de mais cinco dias úteis, ou seja, até 14 de Abril.

Posteriormente, e segundo o artigo 185, o instrutor do processo tem mais dois dias úteis (até 16 de Abril) para elaborar um relatório onde ''devem constar os factos cuja existência considerada provada, a sua qualificação e a pena aplicável.

Finalmente, o artigo 187 do Regulamento Disciplinar fixa um prazo ''nunca superior a oito dias'' (no limite, até 29 de Abril) para a notificação da decisão final.

Se o FC Porto entender contestar uma eventual condenação da Comissão Disciplinar, terá de apresentar recurso ao Conselho de Justiça da FPF num prazo de sete dias úteis (até 09 de Maio), isto já segundo os prazos fixados no Regimento do CJ da FPF.

Segundo as noticiais de hoje Boavista e União de Leiria já estarão acusados pela Comissão Disciplinar da Liga por coacção e corrupção a equipas de arbitragem, respectivamente.

No caso dos ''axadrezados'', que, tal como os leirienses, ainda não terão sido notificados pela Comissão Disciplinar, uma eventual condenação por coação pode implicar uma pena de despromoção.

Etiquetas: , ,

Diogo Sousa & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 22:35 | # este post | # Comentários de mestre (0)
Belenenses – 9 milhões de euros desperdiçados
O Clube de Futebol “Os Belenenses” vive um momento conturbado nas suas finanças. Com um passivo avaliado em mais de 10 milhões de euros, o clube prepara-se para eleições, na esperança de encontrar solução para muitos dos seus problemas financeiros. No entanto a tarefa não será fácil, actualmente o clube têm um dívida de 520.000 euros à Segurança Social (dívida negociada que prevê um pagamento faseado em 150 meses), uma dívida de 2,5 milhões de euros respeitantes a IVA, IRC e IRS (quantia também negociada para ser paga em 60 prestações mensais), cerca de 500.000 euros de dívidas a pessoal e uma dívida do clube à SAD, no valor de 1,8 milhões de euros (relativos à compra de bilhetes para os jogos, aos quais serão abatidos 300.000 euros), respeitantes ao aluguer de instalações do complexo do Estádio do Restelo utilizadas pela SAD. Mas a maior fatia das dívidas do clube, prendem-se com uma dívida do clube à SAD no valor de 5,6 milhões de euros, que constam do relatório do clube 2006/2007.

Sem dúvida que terão de ser tomadas algumas medidas para estabilizar as finanças do clube, algumas das quais já anunciadas pela direcção presidida por Fernando Sequeira, nomeadamente a redução do orçamento do próximo ano de 6,5 milhões de euros, para 4 milhões de euros. Para além da redução do salário do actual treinador, que se estima em 500.000 euros por ano, mais de 40.000 euros por mês. O Belenenses prevê também a negociação dos direitos de naming do seu estádio, pavilhão e bancadas, como fim de aumentar as suas receitas.

Nos últimos dois anos o clube encaixou cerca de 9,3 milhões de euros com as vendas de Meyong, Pelé, Nivaldo e Dady, no entanto a quase totalidade dessas verbas que deveria ter servido para sanear as finanças do clube, tem vindo a ser consumida pelos orçamentos elevados dos dois últimos anos. Não é todos os dias que um clube com a dimensão do Belenenses tem à sua disposição 9 milhões de euros, no entanto e mais uma vez, os gestores dos clubes conseguem impedir o crescimento consolidado das suas colectividades, tanto financeira como desportivamente, preparando-se o clube, para mais uma vez, vender os seus melhores jogadores, com Ruben Amorim, Rodrigo Alvim e Rolando.

Fonte: futebolfinance

Etiquetas:

Diogo Sousa & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 22:35 | # este post | # Comentários de mestre (0)
GOLO DA SEMANA


O ''GOLO DA SEMANA'' pertence a Miguel Veloso que consegue um dos melhores golos do campeonato através de um livre irreprensível.

Etiquetas:

Pedro Magalhães & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 20:36 | # este post | # Comentários de mestre (0)
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS - Repensar a distribuição de pontos em contenda - apelo ao futebol ofensivo.
Ao longo dos tempos o futebol e as suas regras têm evoluído ao sabor de diversas marés. No princípio havia muitos golos. E foi inventada a regra do fora-de-jogo que foi sendo sucessivamente adaptada e modificada. Dela se espera que condicione as estratégias adversárias, impedido, por exemplo, que uma equipa se transforme num manancial de jogadores corpulentos de dois metros plantados na área adversária esperando bolas longas bombeadas. O fora-de-jogo, por assim dizer, promove o futebol tecnicista e a construção de jogadas vindas de trás.

Outra das grandes inovações para contrariar o anti-futebol foi a introdução de 3 pontos por vitória causando um desequilíbrio notório entre o valor dos empates e o daqueles que procuram insistentemente um golo que faça a diferença no final. No entanto, a notar pela experiência portuguesa, tal ainda não é suficiente.

O número de golos médio do nosso campeonato tem vindo a decrescer tendencialmente. Há pequenas excepções, mas a tendência é de descida. E o número de empates este ano aumentou exponencialmente. Equipas como Boavista, Setúbal, Benfica e Leixões contam por empates praticamente metade dos jogos realizados.

Uma medida que poderia trazer um maior incentivo e ajudar a equilibrar as contas, sem nunca valorizar o nulo, seria a simples regra de atribuir um ponto extra à equipa marcadora do último golo, num empate.

Desta forma, um empate a 0-0, seria penalizador. Não tanto como uma derrota (afinal nenhuma equipa sofreu golos, logo não merece 0 pontos), mas também não marcou. Ficaria tudo igual.

No entanto, aquela equipa que lutou sempre, que almejou sempre a baliza contrária até final, seria premiada com 1 ponto extra.

Isto traria vantagens à cabeça: a primeira sendo que a equipa que estivesse a perder, procuraria a todo o custo o empate, visto este poder-lhe valer não apenas 1, mas 2 pontos. Mais, a equipa que já está em vantagem, quererá manter-se ao ataque de forma a evitar um empate que dará mais pontos à sua adversária que a si própria. Desta forma as duas equipas, quer a perdedora, quer a vencedora, são obrigadas a atacar, não ficando nenhuma delas remetida à sua defesa.

No caso de a contenda estar empatada, a equipa que marcou primeiro quererá sempre marcar mais, não só para chegar à vitória, como para impedir que o seu adversário ganhe dois pontos em lugar de um. A equipa que marcou em segundo, tem a aliciante que se continuar a procurar o golo, continuará sempre à procura de mais um ponto.

A meu ver, portanto, esta seria uma medida que estimularia todas as equipas, na esmagadora maioria das situações, a procurarem um futebol atacante, e tradicionalmente mais emotivo e atractivo para o público. As que se remeterem à sua defesa correm muito mais riscos de ver as suas adversárias ganharem pontos do que os que correm com as regras actuais.

Etiquetas: , ,

Musicologo & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 00:20 | # este post | # Comentários de mestre (1)
domingo, 30 de março de 2008
Naval 1-4 Sporting
1-0 Marcelinho 11'


1-1 Miguel Veloso 20'// 1-2 Liedson 22'


1-3 Liedson 36'


1-4 Yannick Djalo 80'

Etiquetas: , ,

Diogo Sousa & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 21:45 | # este post | # Comentários de mestre (0)
Belenenses 1-2 Porto
1-0 Weldon 41'


1-1 Lizandro 49'


1-2 Lucho 90'+4

Etiquetas: , ,

Diogo Sousa & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 21:45 | # este post | # Comentários de mestre (0)
Domingo em cheio!
Este domingo os três grandes entram em campo nesta 24ª jornada da bwin LIGA. O primeiro a entrar em campo é o FC Porto (19h00, SportTV1), que tem uma deslocação complicada a Belém para defrontar o Belenenses. Se os dragões vencerem, ficam a uma vitória da conquista do título. Às 19h15 (TVI) o Sporting defronta a Naval na Figueira da Foz, num jogo onde os leoninos vão tentar não deixar fugir o V. Setúbal na luta pelo 4º lugar. Finalmente o Benfica recebe o Paços de Ferreira (21h15, SportTV1) no seu estádio e procura não perder terreno para o V. Guimarães, que venceu o seu encontro frente ao Marítimo. Nas convocatórias, o destaque vai para a inclusão de Rabiola nos seleccionados do FC Porto.

Rabiola é o destaque da convocatória de Jesualdo Ferreira para o jogo frente ao Belenenses. O jovem foi convocado pela primeira vez podendo assim estrear-se no campeonato pelo FC Porto. O regresso de Bosingwa e as ausências de Tarik Sektioui e Marek Cech são os outros destaques nos eleitos do treinador do Porto. Para além de Bosingwa, estão de regresso Paulo Assunção (após cumprir castigo), Bolatti e Hélder Barbosa.
Se o FC Porto vencer o Belenenses fica a apenas uma vitória da conquista do do tri-campeonato. Aliás Jesualdo Ferreira deixou bem claro, na conferência de imprensa, que os jogadores do FC Porto querem festejar o título mais brevemente possível. Em declarações ao site do FC Porto, Jesualdo Ferreira afirmou: «Queremos festejar o título o mais rapidamente possível, sabendo, no entanto, que, neste momento, não dependemos só de nós para o fazer. Temos dois jogos importantes pela frente, rumo ao título, sendo que o primeiro é perante o Belenenses, um adversário que, esta época, ainda não perdeu contra os grandes e é o único que nos tirou pontos no Estádio do Dragão. Além disso, é uma equipa forte, com qualidade no seu jogo e que aborda os desafios perante os grandes de uma forma muito pragmática».

A lista de convocados é a seguinte:
Guarda-redes: Helton e Nuno;
Defesas: Bosingwa, Fucile, Bruno Alves, Pedro Emanuel, João Paulo e Lino;
Médios: Bolatti, Paulo Assunção, Raul Meireles, Kazmierczak, Lucho González, Hélder Barbosa e Quaresma;
Avançados: Adriano, Rabiola, Farias e Lisandro.

Do lado leonino, e em relação aos convocados, o destaque vai para a inclusão de Vukcevic que recuperou da lesão contraída ao serviço da sua selecção e assim vai poder defrontar a Naval, num jogo que é importante para o Sporting para não deixar fugir o V. Setúbal na luta pelo 4º lugar. De fora continuam Stojkovic, Paulo Renato, Derlei, Purovic, Pedro Silva, Celsinho e Polga (castigado).
Paulo Bento salientou que a sua equipa só necessita de vencer os seus jogos para garantir presença na edição da Liga dos Campeões da próxima época. «Fazendo os 21 pontos alcançamos o objectivo pretendido. Queremos ganhar os nossos jogos e esperar que os adversários possam perder pontos e, com mais ou menos pressão, por jogarem na véspera, a nossa ideia é ir à procura de ganhar o nosso jogo», afirmou Paulo Bento.

A lista de convocados é a seguinte:
Guarda-redes: Rui Patrício e Tiago.
Defesas: Ronny, Tonel, Grimi, Gladstone e Abel.
Médios: Adrien, Izmailov, Vukcevic, Farnerud, Miguel Veloso, Pereirinha, João Moutinho e Romagnoli.
Avançados: Yannick Djaló, Tiuí e Liedson.

Por fim, o Benfica recebe em casa o Paços de Ferreira onde tentar não perder terreno para o V. Guimarães na luta pelo segundo lugar. O V. Guimarães venceu em casa, na 6ª feira, o Marítimo por 1-0 e isolou-se no segundo lugar, podendo agora o Benfica em caso de vitória igualar os minhotos na classificação.
Chalana ainda não vai poder contar com Luisão, Zoro e Nuno Assis que não estão a cem por cento. Já Makukula, que treinou condicionado esta semana, vai fazer parte dos convocados para o jogo com o Paços de Ferreira. Chalana, que procura a primeira vitória desde que assumiu o comando técnico, referiu que sente os seus jogadores mais alegres e assim mostrou-se bastante confiante na vitória. «Pelo trabalho ao longo da semana, parece-me que os jogadores estão com mais alegria e disposição. Agora, é transpôr esse trabalho dos treinos para o jogo», afirmou Fernando Chalana.

A lista de convocados é a seguinte:
Guarda-redes: Quim e Butt;
Defesas: Nélson, Luís Filipe, Edcarlos, Léo e Sepsi;
Médios: Binya, Petit, Katsouranis, Maxi Pereira, Rui Costa, Rodriguez e Di Maria;
Avançados: Cardozo, Makukula, Mantorras e Nuno Gomes.

fonte: "Zerozero"

Etiquetas: , , , , , , ,

Diogo Sousa & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 13:40 | # este post | # Comentários de mestre (0)
sábado, 29 de março de 2008
O "Maestro" faz 36 anos!
Domínio de bola excelente, visão de jogo única, remate quase sempre eficaz. Estas são algumas das qualidades que fazem de Rui Costa um dos grandes ícones do futebol nacional. Os 36 anos comemorados este sábado até parecem não pesar quando olhamos à qualidade do futebol apresentado pelo «maestro».

«O Rui é mais do que um amigo. É como se fosse meu irmão. Não apenas pela amizade que nos une desde muito novos, mas também por tudo o que vivemos ao longo das nossas carreiras, sobretudo nas diversas selecções nacionais para as quais fomos chamados desde os nossos 15 anos. Um jogador fantástico, que todos bem conhecem, com qualidades únicas e uma personalidade fortíssima. Neste momento, em que parece querer dar um novo rumo à sua vida, só me resta enviar-lhe o meu abraço de parabéns e de felicidades. Com toda a qualidade e experiência que tem, vai continuar a ser um campeão. Não tenho dúvidas que terá um enorme sucesso nas suas novas funções. Ele nasceu para ter sucesso. E a sua competência, seja em que área for do futebol, não se discute.», Luis figo.

Outro dos espectadores atentos é João Vieira Pinto, companheiro no Benfica e na Selecção nacional. «Somos amigos desde miúdos e as nossas carreiras cruzaram-se. Sinto-me orgulhoso por ter jogado com ele. Estamos em situações idênticas na nossa carreira, à beira do final, e desejo-lhe a maior sorte para o futuro», João Pinto

Video de homenagem
As Melhores jogadas

Etiquetas: ,

Diogo Sousa & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 11:42 | # este post | # Comentários de mestre (1)
sexta-feira, 28 de março de 2008
BIOGRAFIAS: Héctor Scotta, ''El Gringo''

Já há algum tempo que pensava em fazer uma biografia mas, e apesar de tantos jogadores neste universo do futebol, nenhum jogador me chamou a atenção.
Até que ontem, quando estava a ver um programa na Sport tv, vi uma pequena reportagem sobre Héctor Scotta, El Gringo, e decidi escrever sobre ele.


Quando se fala em futebol argentino vêm-nos á memória, para além de Maradona, avançados. Avançados com grande facilidade em marcar. Vêm-nos á memória jogadores como Di Sétafano, Mario Kempes ou até mais recentemente Gabriel Batistuta. Todos eles foram uma página na história do futebol.
Mas alguém se recorda de Héctor Scotta?

Vejamos. Héctor Scotta foi dos maiores goleadores de sempre do futebol argentino e mundial e conseguiu uma proeza inatingível. El Gringo, como lhe chamavam, marcou 60 golos numa só época.

Héctor Horacio Scotta nasceu em 1950 a 27 de Setembro, em San Justo na província de Santa Fé.
Desde cedo Scotta mostrava aptidão para a bola, a forma como a tratava, como dependia dela. Porém, a capacidade de marcar golos revelou-se mais tarde, bem mais tarde.

Scotta começou no seu clube natal, a União de Santa Fé, e nessa altura jogava como médio, o entanto na primeira época marcou, em 23 jogos, 9 golos. Cedo despertou a atenção de clubes maiores, da alta-roda argentina. Foi então aí que El Gringo partiu para o San Lorenzo, um dos grandes da Argentina, famoso por lançar jovens talentos.
A adaptação ao gigante argentino por parte de Scotta não foi nada fácil, aliás, na altura ainda na posição de médio, esteve mesmo para ser dispensado. O técnico do Lorenzo viu nele o que mais ninguém tinha visto, o instinto matador.

Até que, passados os meses de adaptabilidade, Scotta começou a jogar e consequentemente a marcar. Já na posição de ponta-de-lança Scotta, na primeira época, conseguiu 28 golos. Contudo, foi na época seguinte, em 1975, que Scotta bateu um recorde: marcou 60 golos numa só época. Atingiu uma média espectacular de 2 golos por jogo. Foi por essa altura que os adeptos do San Lorenzo lhe apelidaram de El Gringo.

Enquanto o sucesso na Argentina durava, os clubes europeus não perdiam de vista Héctor Scotta e foi então que na época seguinte rumou ao Sevilha.
Em terras espanholas os golos também não paravam e El Gringo continuava na rota dos goleadores.

Mas então com tantos golos, tanto sucesso, como é que Scotta não era chamado á selecção argentina? Pois numa época em que Mario Kempes dava cartas, Scotta era chamado poucas vezes. O próprio jogador admitiu que ficou triste pelo facto de nunca ter jogado um Mundial.
Embora Scotta tenha ido escassas vezes á selecção, quando foi respondeu sempre. Em 8 internacionalizações El Gringo marcou 7 golos. Dizia ele que competia com Kempes, para ver qual deles marcava mais…

Apesar do seu fracasso na selecção, Scotta continuava em alta no que respeita aos clubes por onde passava. Depois do Sevilha, foi a vez do Boca Juniors, até que terminou a carreira em clubes menos cotados do futebol sul-americano.

Quando lhe questionavam se ele era capaz de conseguir marcar os mesmos 60 golos de 1975, nos dias de hoje, ele respondeu: ‘’Não sei, agora não sei, se tivesse Maradona ou Riquelme na minha equipa era capaz de marcar ainda mais!’’

Agora vive em Buenos Aires, gozando a sua reforma, mas esquecido por todos.
Héctor Scotta, o El Gringo que fez 60 golos numa época.

Etiquetas: ,

Pedro Magalhães & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 15:39 | # este post | # Comentários de mestre (0)
MFPODCAST: Edição de sexta-feira
boomp3.com

Aqui está a edição de sexta-feira com as principais notícias da actualidade desportiva.

Etiquetas:

Pedro Magalhães & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 15:31 | # este post | # Comentários de mestre (0)
quinta-feira, 27 de março de 2008
MOMENTO DA SELECÇÃO: Deixe a sua opinião!!

Ontem, a nossa selecção jogou o último teste antes da derradeira convocatória de Scolari. A terceira derrota consecutiva frente à Grécia deixou algumas ilações e ainda demonstrou que Portugal não consegue fazer um bom jogo à algum tempo.

Pois bem, os Mestres do Futebol abrem aqui um foco de discussão.

Face ao Euro, em quem é que Scolari devia apostar na equipa titular?? E quem acha que devem ser os 23 jogadores convocados??

DIGA DE SUA JUSTIÇA, DEIXE A SUA OPINIÃO!!!

Etiquetas: ,

Pedro Magalhães & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 18:16 | # este post | # Comentários de mestre (1)
Grécia vence, parte III
A selecção nacional perdeu com a selecção grega por 2-1, com os golos a serem apontados por Karagounis (aos 33 e 59 minutos) e por Nuno Gomes (aos 75 minutos). Esta foi a terceira derrota consecutiva da selecção das quinas frente à Grécia e o quarto jogo da era-Scolari que Portugal não vence a Grécia. Uma má exibição da equipa de Luiz Felipe Scolari, frente a uma equipa que apesar de não ter realizado um grande jogo, conseguiu sempre controlar todos os aspectos do jogo, tendo vencido com justiça o encontro.

Notas Mestres do Futebol:

Melhor em campo: Karagounis
Otto Renhagel: nota 4
Scolari: nota -3
Arbitro: nota 4

0-1 Karagounis 33'
0-2 Karagounis 60'
1-2 Nuno Gomes 75'

Etiquetas: , ,

Diogo Sousa & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 13:26 | # este post | # Comentários de mestre (0)
quarta-feira, 26 de março de 2008
MFPODCAST: TERÇA-FEIRA
boomp3.com

Devido a motivos imprevistos não foi possível a publicação do podcast, e por isso pedimos as nossas desculpas.
Mas, mesmo com atraso, CÁ ESTÁ A EDIÇÃO DO MFPODCAST DE TERÇA-FEIRA QUE CONTÊM OS JOGOS, DA ÚLTIMA SEMANA, DAS PRINCIPAIS LIGAS EUROPEIAS.

Etiquetas:

Pedro Magalhães & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 19:00 | # este post | # Comentários de mestre (0)
Futebol Jovem - Crise no dirigismo.
Esta semana, estive de férias da faculdade, teoricamente é o tempo para se estar sem fazer nada. Sinceramente não concordo com esta máxima, na minha opinião temos de ter sempre algo para fazer, temos de aproveitar/viver a vida. Aproveitei par ler mais um livro, sobre futebol, fui observar alguns torneios, saber um pouco mais sobre outras realidades do mundo do futebol para a crónica “Futebol jovem e o Mundo” que faço no meu blogue, conversei com várias pessoas ligadas ao futebol mas, o que me faz estar aqui a falar, prende-se com uma viagem que fiz.

Para contextualizar melhor este texto, vou falar de algo que algumas pessoas já sabem. Tenho como ambição coordenar o futebol de formação de um clube, possuo inclusive um documento, que vou actualizando constantemente, onde descrevo todo o projecto que espero um dia implementar.

Ora esta semana estive num local onde existem umas condições fantásticas, o futebol jovem mesmo assim continua pouco desenvolvido e sem retirar contributo desses recursos. De quem é a culpa?

Para mim, em Portugal, existe uma crise no dirigismo, seja na federação, associações, clubes e até mesmo nas câmaras municipais que não podem deixar que instalações como as que vi estejam ausentes de qualquer dinamização.

Há uns tempos atrás, o Instituto do Desporto de Portugal, a Federação Portuguesa de Futebol, Associações de Futebol e vários Municípios assinaram protocolos relativos à instalação de trinta e sete “Mini-Campos Desportivos” nos Distritos de Aveiro, Braga, Bragança, Porto, Viana do Castelo e Vila Real. Através dessa medida, mais de cem infra-estruturas destinadas ao fomento da actividade desportiva infanto-juvenil e à generalização da prática do exercício físico foram instaladas em todo o país.

Entre as mais de 500 candidaturas enviadas pelos municípios (com parecer prévio das Associações Distritais e Regionais de Futebol e do Instituto do Desporto de Portugal), os locais dos novos recintos desportivos foram seleccionados tendo a preocupação de incluir várias zonas carenciadas para que o projecto contribua para a inclusão social de crianças e jovens mais desfavorecidos.

Mas isto não chega, é preciso dinamizar estes espaços, é preciso escolher pessoas competentes para estar à frente dos mesmos que tenham ideias e vontade de trabalhar. Todas as entidades irão retirar frutos desse trabalho.

Até para a semana!
Ricardo Damas

Etiquetas: ,

Ricardo Damas & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 11:48 | # este post | # Comentários de mestre (0)
terça-feira, 25 de março de 2008
NOTÍCIAS INTERNACIONAIS

Esta rúbrica não tem sido actualizada pelo que agora o será mais regularmente.

Passemos ás notícias internacionais de cariz importante desta terça-feira:

-Parece mentira mas não é! Paul Jowell treinador do último classificado da Liga Inglesa, Derby County, é hoje noticiado nos tablóides ingleses por alegadamente ter participado num filme pornográfico. Apesar desta faceta menos conhecida do treinador, o lugar de Jowell não está em risco.

-Kaká veio hoje á imprensa falar, mais uma vez, do interesse do Real Madrid nos seus serviços. O fenómeno brasileiro afirma que se sente bem no AC Milan e que só negociaria com os «merengues» após estes fazerem uma oferta ao clube de san siro.

-Com os campeonatos europeus na recta final, começa-se já a falar em tranferências. Hoje é noticiado que John Heitinga, defesa holandês a militar no Ajax, irá jogar no Atl. Madrid, dos portugueses Simão e José Castro, na próxima temporada. Ao que consta, os «colchoneros» pagaram cerca de 10 milhões de euros ao Ajax, pelos serviços do jogador.

-Em continuação de matéria de transferências: o Man. City está interessado em Giovani Dos Santos. O prodígio mexicano não tem sido opção regular no Barcelona, tal como na época transacta, sendo que não descarta a hipótese de rumar a terras de Sua Magestade, no final da temporada. Questiona-se agora é se o Barcelona é capaz de abrir mão de uma das maiores promessas do futebol mundial.

-A última notícia desta edição é sobre o futuro de um jogador que outrora foi promessa do futebol argentino. Fala-se de Javier Saviola. O argentino, que esta temporada trocou o Barcelona pelo Real Madrid, não consta dos planos de Bernd Schuster para a próxima temporada e como tal noticiam-se possíveis clubes interessados no avançado. Hoje surge na imprensa que o Nápoles, do campeonato italiano, é a equipa mais interessada. No entanto os italianos não estão dispostos a despender muito capital num jogador que chegou ao Real a custo zero e que ainda por cima não tem jogado com regularidade.

Não percam a próxima edição das ''NOTÍCIAS INTERNACIONAIS'', rúbrica que será actualizada mais regularmente.

Etiquetas:

Pedro Magalhães & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 19:59 | # este post | # Comentários de mestre (0)
Premier League, Round 31











Tottenham 2 (Bent, O’Hara) Portsmouth 0

O vencedor da Carling Cup 2007/08 continua a melhorar as suas prestações na liga e prova disso mesmo é a vitória desta jornada 31 sobre o Portsmouth por 2-0.

Golos nos últimos 10 minutos dos substitutos Darren Bent, aquisição de £15M, e Jamie O’Hara retiraram a justiça do empate ao Portsmouth, e acabaram por condenar, quase incondicionalmente, as chances dos mesmo se qualificarem para a Taça UEFA advindo da sua posição na Liga.

Bent facturou de cabeça aos 80 minutos depois de algumas tentativas menos conseguidas por Malbranque e Berbatov. O autor do golo, menos de um minuto mais tarde, processou a assistência para que O’Hara marcasse o golo que sentenciou a partida.

O treinador espanhol Juande Ramos descansou nesta partida Jermaine Jenas e Ledley King consagrando oportunidades a Dawson e Huddlestone para preencher essas lacunas deixadas em aberto. Ambos tiveram chances evidentes de golo para poderem abrilhantar a oportunidade oferecida pelo seu treinador, porém o poste respondeu com um NÃO aos remates dos 2 membros da equipa londrina.

Uma partida em que apesar do domínio intenso dos Spurs, visualizou-se um Portsmouth extremamente persistente na busca da vitória com uma toada mais contra-ofensiva, porém não suficiente face à falta de eficácia desses mesmos ataques.

Jermaine Defoe que não jogou devido ao acordo de transferência com o Tottenham, porém foram dois ex-jogadores dos Spurs que ditaram muito do jogo jogado, ainda que do lado do Portsmouth, Sean Davis & Pedro Mendes.

Davis teve durante 18 meses no norte de Londres, e nesta partida quase efectuava um golo de perfeito efeito quando lançou a bola por cima de Robinson em chápeu, a que o mesmo correspondeu com excelente defesa. Pedro Mendes ditou a destruição de jogo no meio campo, ainda assim não conseguiu destruir a audácia do ataque londrino. Portsmouth desfalcado igualmente de Muntari e Bouba Diop suspensos começou somente com Kanu na frente e o próprio foi um espectador não pagante desta partida. O ataque furtivo dos Spurs iniciou a partida, ao invés dos seus oponentes, com a dupla convincente Berbatov & Keane que já conseguiram 43 golos até ao momento nesta temporada.

Milan Baros recentemente adquirido pelo Portsmouth não foi suficiente na sua entrada como substituto e pecou pela tardia substituição.

Blackburn 3 (SantaCruz 2, Roberts) Wigan Athletic 1 (King)

Roque Santa Cruz continuou a sua impressiva época ao serviço do Blackburn e adicionou mais 2 à conta pessoa, e já tinha marcado 3 golos ao Wigan em Dezembro passado, e Jason Roberts marcou o golo intermédio.

Christopher Samba do Blackburn viu o cartão encarnado ao s 16 minutos e privou a sua equipa de mais um elemento preponderante muito cedo por falta sobre Heskey, porém mais tarde, aos 69 minutos Palácios também foi expulso, ainda que por acumulação de amarelos e repôs a igualdade em numero de elementos das 2 equipas.

O Blackburn foi sempre a equipa mais sensacional e perigosa dentro de campo e Kirkland, convocado por Capello para o particular com a França esta semana, teve uma pequena lesão que o incapacitou durante a maior parte da partida, após defesa complicada aos 3 minutos.

David Bentley, outro convocado inglês para a partida com os gauleses, esteve muito próximo de facturar neste jogo com um remate ao seu estilo a 25 metros de distância e foi o jogador que mais testou o companheiro de selecção nacional.

Marlon King conseguiu ainda reduzir, ainda que de forma insuficiente para o Wigan que se debate com alguns problemas na tabela classificativa face a sua forma oscilante, onde são capazes do melhor, mas também do menos bom.

Wigan encontram-se, desta forma, somente com 5 pontos de vantagem perante o Bolton na linha de despromoção e encontra-se nivelado com o Reading e somente 1 ponto à frente do 16º, Sunderland.

Bolton 0 Manchester City 0

Um tarde gelada em que a temperatura dentro de campo não ajudou a amenizar o frio sentido nas bancadas, sendo que equipas lutando para objectivos distintos, Liga dos Campeões e permanência, saiu melhor o Bolton, dado que este ponto faz-lhe mais falta.

Uma defesa exasperada, excelência entre os postes e um medíocre ataque prevaleceram nesta partida para que se verificasse tão pobre exibição das equipas.

O Reebok Stadium viu muito pouco futebol nesta tarde, ainda assim salvaram-se certos momentos da partida que contrastaram com os restantes, e assim sendo foi El Hadji Diouf que colocou à prova os corações dos adeptos com as suas permanentes investidas, e de facto o Bolton é mais forte quando o senegalês tem vontade de praticar o seu futebol.

O Manchester City foi ofuscado pelo meio campo possante do Bolton em que Ivan Campo, Nolan, Taylor e Diouf prevaleceram nas investidas, ainda que sem grandes resultados capitalizados quer pelos flancos quer pelo centro.

O Bolton conseguiu, no entanto, com este ponto aproximar-se do Birmingham ainda que permaneçam nos últimos 3 classificados. O Bolton poderá ter sofrido, igualmente, um revés, partindo do principio que a recuperação de Gardner, jogador influente na manobra da equipa, que partiu as costelas.

Middlesbrough 1 (Tuncay) Derby County 0

O Boro conseguiu somar 3 pontos preciosos ao seu campeonato desastroso e instável devido ao avançado turco Tuncay, porém o empate poderia ter sido o resultado mais acertado, sendo que Robert Earnshaw desperdiçou uma oportunidade já no final da partida isolado. E assim o Derby se afunda sozinho com o seu capitão, Paul Jewell. A Championship parece envolver cada vez mais a equipa de Derby.

O Middlesbrough dominou a posse de bola e a qualidade que ditou o seu jogo, sendo que as investidas flanqueadas do veterano Boateng foram impressionando quem viu esta partida mesmo quando o resultado foi obtido pela margem mais escassa e seca.

Foi um ataque valioso o que regeu a linha ofensiva do Boro com Tuncay, Aliadière enquanto que o brasileiro de £12M Afonso Alves foi deixado encostado à base. Downing efectuou uma partida razoável e tem vindo a melhorar a sua forma, ainda que seja questionável a sua chamada à selecção britânica para o particular frente à França.

A equipa da casa queixou-se imenso de Martin Atkinson que não indicou por 3 vezes a marca da grande penalidade quando as faltas seriam demasiado óbvias e seguidas, porém não se sentiram tão prejudicados face à situação de terem adquirido a totalidade dos pontos, eventualmente 1 ponto por cada penalty ignorado.

Esta partida permite ao Boro respirar um pouco mais e enveredar pelo caminho mais próximo da segurança da sua permanência na Premier League.

Newcastle 2 (Viduka, Owen) Fulham 0

Ora aqui está…!!

A primeira vitória na era Kevin Keegan consumada…6 minutos e o australiano Viduka abria o activo após investida na direita do ex-Chelsea Geremi que vai imprimindo velocidade e consistência ao ataque dos meninos de Tyneside.

Fulham passaram muito da partida a dominar, mas Owen a 10 minutos do fim destruiu as esperanças dos londrinos voltarem à capital com um ponto ou mais que fossem, e assim descansaram um pouco as preocupações evidentes dos sócios da equipa da casa.

Os Cottagers amontoaram-se no meio-campo do Newcastle e dominaram a posse de bola e trabalharam de forma inteligente o seu jogo, sendo que Paul Stalteri esteve em evidência, ainda que sem resultados eficazes, no final. A dificuldade em concretizar as chances providenciadas pelo meio campo da equipa de Roy Hogdson deve ter colocado o treinador à beira de um ataque de nervos, dados os preciosismos dos seus jogadores, que condenaram muitos dos ataques por falta de objectivadade.

Fulham encontra-se a 4 pontos de linha de permanência, enquanto que o Newcastle vigora 6 pontos acima da linha de despromoção.

Reading 2 (Bikey 2) Birmingham 1 (Zarate)

O defesa camaronês Bikey marcou 2 golos através de cabeceamentos para afastar por 5 pontos o Reading da despromoção numa partida entre adversários directos como se continuará a verificar quer no topo como na cauda da tabela. Os visitantes, que ainda conseguiram empatar pelo argentino Mauro Zarate, encontram-se após esta partida um ponto e lugar acima dos últimos 3 classificados.

A partida fez da máxima do futebol “quem não marca, sofre” uma constante, sendo que a equipa de Alex McLeish poderia ter tomado vantagem vezes sem conta, mas Gary McSheffrey não teve o discernimento necessário para fazer a diferença nesta partida e desperdiçou as chances que o próprio ajudou a criar pelo seu atrevimento.

De facto, a personagem que manteve o jogo interessante foi o guardião Hahnemann devido às suas intervenções pouco ortodoxas, ainda que eficazes e intransponível, à excepção do golo de Zarate em que não poderia contribuir mais do que o esforço que colocou nessa mesma estirada.

Aston Villa 0 Sunderland 1 (Chopra)

Foi a aquisição de £5M ao Cardiff, Chopra, que saído do banco de suplentes consagrou a vitória para os visitantes treinados por Roy Keane a 7 minutos do fim.

Inesperada foi esta derrota do Villa, que sucumbiu aos pés do avançado do Sunderland que apontou o seu 4º golo desta temporada e demasiado precioso para acalentar as esperanças de permanência dos visitantes ao mesmo tempo que desferiram um ataque às credenciais europeias do Villa.

A equipa de Martin O’Neill coleccionou somente 2 pontos das últimas 4 partidas efectuadas podendo ter colocado em perigo o acesso às competições europeias na próxima temporada. A solução provisória de acesso à UEFA será através do derradeiro posto de acesso à TAÇA Intertoto.

Enquanto que a partida não teve muito que valorizasse o espectáculo em si, ficou uma pergunta no ar, sendo que Ashley Young, homem das assistências 2007/08 não conseguiu a chamada à selecção. Como será possível que um jogador inteligente tacticamente, com dados lançados, velocidade, visão não capta a atenção de um treinador italiano que treina a selecção de Sua Majestade?

Everton 1 (Yakubu) West Ham 1 (Ashton)

Em grande forma Yakubu colocou os Toffees em vantagem após 8 minutos, com o seu 13 golo da época, sendo que o mesmo foi revogado posteriormente em empate pelo golo de Dean Ashton, 8º da época, de cabeça ajudando a conquistar desta forma mais um ponto para os Hammers, que de facto mereceram, face ao esforço e dedicação.

Os londrinos foram a equipa que praticou o futebol mais objectivo e inclusive nas investidas dos defesas, exemplo de Tomkins, perspectivou a vontade do West Ham em sair com os 3 pontos de Merseyside, porém podem regozijar-se de terem conseguido 1 ponto contra uma das melhores equipas da Premier League esta temporada.

David Moyes teve de proceder à posterior alteração, cambiando Cahill lesionado pelo português Manuel Fernandes que tem estado uns furos abaixo da sua forma normal, sendo que as oportunidades não têm sido muito oferecidas ao mesmo para continuar a provar o seu potencial e resultados já dados nos pavimentos verdes de Inglaterra.

O Everton poderia ter saído com os 3 pontos quando Yakubu marcou novamente, porém o golo não foi validado por posição irregular do jogador africano.

Manchester United 3 (Brown, Ronaldo, Nani) Liverpool 0

Uma das partidas da jornada e com resultado um tudo ou nada inesperado. Apostas divididas. Levaram a melhor os Red Devils e fortaleceram a sua recente aquisição do primeiro lugar a custo das suas exibições mais consistentes, espreitados de perto pelo Chelsea aos quais não é consagrado qualquer favoritismo.

We Brown colocou a equipa da casa em vantagem pouco antes do argentino Mascherano ser expulso. Posteriormente, Ronaldo facturou o seu 34º golo da temporada, procedido pelo golo de Nani. Um aroma luso numa partida multinacional.

O Chelsea persegue o Manchester a 5 pontos e tão próximos que estão os londrinos que pouco a pouco vão levando a água ao seu moinho.

O Liverpool conseguiu efectuar uma boa abertura de partida, tomando conta do jogo e consequentemente ocupando os espaços no meio campo, porém sem resultados visíveis respeitante à concretização, onde o Man Utd foi letal com as oportunidade que obteve.

Esta vitória do United comprometeu as esperanças do Liverpool com vista à conquista do título e terminou com a sua recente forma de 5 vitórias consecutivas obtidas. Ao invés dos meninos da cidade dos Beatles, os Red Devils encontram-se em posição suprema para conseguir reter o título inglês.

Chelsea 2 (Drogba 2) Arsenal 1 (Sagna)

O marfinense Drogba voltou à ribalta com a obtenção de 2 tentos extremamente importantes para os Blues e consequentes 3 pontos originados da vitória frente a um oponente directo.

O Chelsea que raramente consegue voltar à partida uma vez sofrido algum golo, conseguiu discernir-se para revirar as peças no tabuleiro e com astúcia e perseverança alcançou o que almejava, a vitória sobre o rival Arsenal.

A vitória do Man Utd fez com que esta partida se tornasse imperativa para qualquer um dos lados, sendo que o jogo ofensivo iria ser uma constante nesta partida, ainda assim, a primeira parte foi extremamente monótona, dado alterado com o retorno para a segunda parte em que os emblemas se transcenderam e praticaram um futebol mais competitivo e incisivo respeitante a ataques sem moer muito o jogo a meio campo.

A vitória veio ajudar o israelita e treinador do Chelsea face a críticas dos embates nos grandes jogo em que se falava de inoperância de Avram Grant para com a pressão, sendo que o mesmo sorria de forma sarcástica com os avanços da sua equipa e posteriormente quando o árbitro terminou a partida. O treinador sofre com as suas alterações que efectua sendo que os adeptos dos blues entoam “ tu não sabes o que estás a fazer “ a cada movimentação e operação efectuada pelo técnico principal do Chelsea.

Foi inclusive uma das substituições de Grant que ajudou a virar a partida em seu favor, quando Anelka entrado providenciou a assistência para o marfinense marcar mais um para a sua conta pessoal e mais importante, para oferecer os 3 pontos frente aos rivais.

Agora, aguardamos o embate entre Chelsea-Manchester United marcado para 26 de abril em Stamford Bridge, partindo do princípio que ambas irão manter esta forma até lá e decidir o título em redor dessa partida.

Resultados 31ª Jornada 2007/08

22 Mar, 12:45 Tottenham Hotspur 2 - 0 Portsmouth White Hart Lane, London

22 Mar, 15:00 Blackburn Rovers 3 - 1 Wigan Athletic Ewood Park, Blackburn

22 Mar, 15:00 Bolton Wanderers 0 - 0 Manchester City Reebok Stadium, Bolton

22 Mar, 15:00 Middlesbrough 1 - 0 Derby County Riverside Stadium, Middlesbrough

22 Mar, 15:00 Newcastle United 2 - 0 Fulham St. James' Park, Newcastle

22 Mar, 15:00 Reading 2 - 1 Birmingham City Madejski Stadium, Reading

22 Mar, 15:00 Aston Villa 0 - 1 Sunderland Villa Park, Birmingham

22 Mar, 17:15 Everton 1 - 1 West Ham Goodison Park, Everton

23 Mar, 13:30 Manchester United 3 - 0 Liverpool Old Trafford, Manchester

23 Mar, 16:00 Chelsea 2 - 1 Arsenal Stamford Bridge, London

Classificação

Man Utd 31 73

Chelsea 31 68

Arsenal 31 67

Liverpool 31 59

Everton 31 57

Portsmouth 31 50

Aston Villa 31 49

Blackburn 31 49

Man City 31 49

West Ham Utd 31 44

Tottenham 31 39

Middlesbrough 31 34

Newcastle 31 32

Wigan Athletic 31 31

Reading 31 31

Sunderland 31 30

Birmingham 31 27

Bolton 31 26

Fulham 31 23

Derby County 31 10

Melhores Marcadores

1 Cristiano Ronaldo Man Utd 25

2 Fernando Torres Liverpool 20

3 Emmanuel Adebayor Arsenal 19

4 Robbie Keane Tottenham 14

5 Roque Santa Cruz Blackburn 14

6 Dimitar Berbatov Tottenham 13

7 Benjani Mwaruwari Manchester City 13

8 Ayegbeni Yakubu Everton 13

9 Nicolas Anelka Chelsea 11

10 Carlos Tevez Man Utd 11

11 Jermain Defoe Portsmouth 10

12 Steven Gerrard Liverpool 10

13 Frank Lampard Chelsea 10

14 John Carew Aston Villa 9

15 Dave Kitson Reading 9

16 Didier Drogba Chelsea 8

17 Benedict McCarthy Blackburn 8

18 Wayne Rooney Man Utd 8

19 Gabriel Agbonlahor Aston Villa 7

20 Dean Ashton West Ham Utd 7

Assistências

1 Ashley Young Aston Villa 15

2 Francesc Fabregas Arsenal 14

3 Dimitar Berbatov Tottenham 11

4 Wayne Rooney Man Utd 11

5 Steven Gerrard Liverpool 10

6 David Bentley Blackburn 9

7 Kenwyne Jones Sunderland 9

8 Salomon Kalou Chelsea 9

9 Nicky Shorey Reading 9

10 Carlton Cole West Ham Utd 8

11 Martin Petrov Manchester City 8

12 Gabriel Agbonlahor Aston Villa 7

13 Mikel Arteta Everton 7

14 Blumer Elano Manchester City 7

15 Tom Huddlestone Tottenham 7

16 Frank Lampard Chelsea 7

17 Carlos Tevez Man Utd 7

18 Nicolas Anelka Chelsea 6

19 Joe Cole Chelsea 6

20 El-Hadji Diouf Bolton 6

Etiquetas: ,

Nelson Motta & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 01:32 | # este post | # Comentários de mestre (0)
segunda-feira, 24 de março de 2008
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS: (re)Pensar a taça da Liga - méritos e deméritos de uma competição
A primeira experiência é sempre enriquecedora e ajuda a desenvolver melhor as ideias e o espírito de uma competição. Obriga-nos a reflectir sobre o que se pretende ser melhor para ela própria e aferir dos seus méritos e defeitos.

Esta primeira edição da taça da Liga trouxe consigo algumas reflexões e ilações a tirar. A primeira diz respeito ao modelo competitivo da mesma: aspectos positivos na supressão dos prolongamentos. Chatos, desnecessários e a permitirem uma melhor gestão do esforço. Noventa minutos, de facto, devem ser suficientes para resolver uma contenda.

As eliminatórias a duas mãos. Introduzidas aos melhores oito são um aspecto positivo a manter. Permite eliminar surpresas e evitar que acidentes de percurso aconteçam, isto é, que um clube chegue demasiado longe por ter tido uma noite de sorte, ou, ao invés, que um bom clube fique pelo caminho porque teve uma noite infeliz num terreno infeliz. Quando estão oito equipas em prova é bom poder-se mostrar o que se vale em ambos os lados. É, também, uma boa preparação face a provas a eliminar como a taça UEFA.

Ponto neutro: a forma de desempate na fase de grupos ser única e exclusivamente o número de golos marcados. É um apelo ao futebol ofensivo. Mas ficou por provar nesta edição se é uma medida eficaz. Ninguém se ralou muito com isso, não serviu para tirar a teima.

Pontos negativos: a fase de grupos a uma mão obriga a eliminatórias desiguais. As duas equipas que jogaram duas vezes em casa qualificaram-se. Isto, só por si, pode querer dizer algo. A manter-se o mesmo figurino seria de ponderar realizar o terceiro jogo em campo neutro. Simetria total: um jogo em casa, um fora, um neutro.

O figurino da prova em si. Apesar de tudo, a prova está mal construída. Quando acabou a fase de grupos percebeu-se claramente que o Setúbal era a melhor equipa em prova. Não tinha perdido nenhum jogo e já tinha ganho ao Sporting. O Sporting perdera com o Fátima e já tinha perdido com o Setúbal. Qual o sentido de ter de jogar de novo com o Setúbal e arriscar-se a ganhar, ganhando a competição? Seria uma injustiça tremenda. A prova deveria ter terminado após a fase de grupos consagrando-se o primeiro lugar do grupo como vencedor.

No entanto, este não seria o modelo ideal, querendo fazer uma verdadeira final, a manter-se na Páscoa. Assim, a única maneira de fazer isto sem injustiça, será a de que os finalistas venham em circunstâncias iguais: isto é, vencedores de um grupo.

Para colmatar esta lacuna existe a opção de, quando se chega a oito equipas, fazer dois grupos de quatro jogando todos contra todos a uma mão (casa, fora, neutro), e apurar os dois vencedores de cada grupo para a final.

A ser este o caso, impor logo nas dezasseis equipas a eliminatória a duas mãos.

Finalmente, o último ponto negativo é o prémio da competição. Quem ganha uma competição destas em que tem de ganhar no terreno alheio, tem de ganhar no seu, tem de ganhar em neutro, passa por fases a eliminar, passa por fases de grupos, poderemos dizer que sofreu uma preparação intensiva nacional de taça UEFA, visto o modelo ser muito semelhante. Aliás, uma preparação melhor que a própria taça de Portugal, com equipas de maior gabarito e sem isenções.

Assim, uma vaga na taça UEFA seria um prémio justo e merecido. Tal já é feito em Inglaterra e França.

As vantagens seriam várias: uma maior motivação de todas as equipas por esta competição, que abririam uma janela para a Europa, e talvez pensassem duas vezes antes de mandarem os juniores jogar.

Uma distribuição mais simétrica dos lugares disponíveis. Portugal vai ter seis vagas disponíveis nas competições europeias, de agora em diante, duas delas para liga dos Campeões e quatro para taça UEFA.

Ficaria uma distribuição de 2 vagas liga campeões + 2 vagas taça UEFA para o campeonato (4 lugares europeus para 16 equipas, proporção de um quarto, perfeitamente simétrica). 1 vaga pela Taça de Portugal, 1 vaga pela Taça da Liga. Motivação e interesse mais bem repartidos.

Etiquetas: , ,

Musicologo & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 04:16 | # este post | # Comentários de mestre (1)
sábado, 22 de março de 2008
CARLSBERG CUP: Vitória de Setúbal vence o troféu

O Vit. Setúbal é o vencedor da primeira edição da Taça da Liga. Os sadinos bateram o adversário Sporting nas grandes penalidades (3-2) após empate no final dos 90 minutos (0-0).
Na nova competição do futebol português é o Vitória que faz a festa!


O belíssimo Estádio do Algarve, as 30 mil pessoas presentes e bela coreografia inicial não chegaram para os jogadores de Vit. Setúbal e Sporting presentearem um bom espéctaculo, pelo menos na primeira-parte.

Aliás, na primeira metade, apenas se salvaguarda um polémico lance entre o inevitável Claúdio Pitbull e Abel em que os «sadinos» reclamaram grande penalidade mas que Pedro Proença, árbitro da partida, deixou seguir.
No resto nada a acrescentar.

No recomeço da partida, e apesar do domínio sportinguista, foi o Setúbal a criar mais perigo através de um livre de Claúdio Pitbull, em que a bola embate na barra, e de um remate forte de Bruno Gama ás malhas laterais.
Com mais posse de bola, o Sporting tentava chegar á baliza de Eduardo e conseguiu assustar através de Vukcevic e Romagnoli, ambos com jogadas perigosas junto da baliza adversária.

Mas, na realidade, o perigo era irregular e as oportunidades de golo eram muito escassas e mesmo com as alterações impostas por ambos os técnicos o jogo prolongou-se para as grandes penalidades.

Neste capítulo, foi o Vitória a dominar. Eduardo conseguiu o feito de defender dois penaltys o que permitiu os homens de Carlos Carvalhar vencerem.
O Vitória de Setúbal conquista assim a primeira Carlsberg Cup e resta agora ao clube desfrutar desta excelente conquista.


Ficha de jogo:

Estádio do Algarve, no Algarve

Árbitro: Pedro Proença (AF Lisboa)



V. SETÚBAL – Eduardo; Janício, Robson, Auri e Jorginho; Sandro, Elias e Ricardo Chaves; Leandro Branco (Filipe Gonçalves, 79m), Pitbull e Bruno Gama (Paulinho, 68m)

Suplentes não utilizados – Milojevic, Adalto, Hugo, Bruno Ribeiro e Bruno Severino



SPORTING – Rui Patrício; Abel (Pereirinha, 64m), Tonel, Polga e Grimi; Miguel Veloso (Adrien, 79m); João Moutinho, Romagnoli e Izmailov; Liedson e Vukcevic

Suplentes não utilizados – Stojkovic, Gladstone, Farnerud, Tiuí e Yannick

Ao intervalo: 0-0

Disciplina: Cartão amarelo para Polga (41m), Miguel Veloso (49m), Sandro (69m),

Resultado final: 0-0 (3-2 após g.p.)


NOTAS MESTRES DO FUTEBOL:

Melhor em campo: João Moutinho
Melhor do Setúbal: C. Pitbull-nota 4
Carlos Carvalhal: nota 4
Paulo Bento: nota 3
Pedro Proença: nota 4

Etiquetas: , ,

Pedro Magalhães & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 23:19 | # este post | # Comentários de mestre (0)
Final da Taça da liga
"Tão importante como a liga dos campeões".Foi assim que Paulo Bento se referiu à importância da Final da Carlsberg Cup de amanhã. Na conferência de imprensa conjunta, o técnico leonino foi cáustico e irónico: «Esta competição foi desvalorizada por alguns sectores. Se ganharmos tem pouco prestígio, se perdermos é como se tivéssemos perdido a Liga dos Campeões. O que tenho dito aos meus jogadores é que, se ninguém quiser ficar com o troféu, eu fico e ponho lá os nomes deles todos.»Ainda fazendo alusão à prova milionário, o técnico leonino referiu que «Por isso, já disse aos jogadores é que este troféu tem a mesma importância que a Liga dos Campeões, pois é um objectivo traçado pelo clube desde o início da época, logo vamos lutar por ele»Do lado de Setúbal, Carlos Carvalhal é a imagem da vontade: «Não existe diferença na ambição. As finais são para se ganhar e é o que pretendemos. O que nos move desde o início da época é colocar o Vitoria num patamar de estabilidade. Nós agora saímos do vermelho para o amarelo. Agarramos esta competição para dar prestígio ao Vitória, mas não escondo que devido à instabilidade inicial o dinheiro que vinha das vitórias fez mover o grupo. Sem dúvida, numa primeira fase queríamos chegar mais longe por causa da situação financeira. A partir duma certa altura começamos a pensar atingir à final e não apenas no dinheiro.»Quanto a favoritismos, e apesar do Sporting ser mais forte, Carlos Carvalhal não se dá por vencido. «O que nós temos e que nos faz chegar mais acima é um grupo muito forte, unido e remamos para o mesmo lado. Isso tem sido a base do nosso trabalho. Nós vamos lutar até à última gota de suor.» referiu o técnico sadino.E de forma bem assertiva, Carvalhal comentou ainda que «É uma honra muito grande estar aqui, apesar da desvalorização que deram esta taça. Mas tenho a certeza que as outras 30 equipas gostariam de estar aqui na nossa posição, a viver um momento como este de festa»,Com o Estádio lotado, Sporting e V. Setúbal subirão ao relvado do Estádio do Algarve quando o relógio apontar para as 20:30, e realizarão uma final inédita, da nova prova do calendário futebolístico nacional.
O jogo será transmitido pela RTP, e na lista de convocados do Sporting há a destacar o regresso de Miguel Veloso, Grimi e Tonel.

Etiquetas: , ,

Diogo Sousa & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 12:46 | # este post | # Comentários de mestre (0)
quarta-feira, 19 de março de 2008
Futebol Jovem - É necessário competência...
A Selecção Nacional Sub-17 jogou, ontem, o último jogo do Torneio de Elite diante da República da Irlanda. Era o jogo que iria decidir o apuramento para o Campeonato da Europa Turquia 2008. Portugal partiu para este jogo no primeiro lugar no grupo mas, a derrota (por 2-0) registada na partida impossibilitou a qualificação para a fase final do Europeu.

Esta é uma geração repleta de jogadores com o talento enorme como por exemplo Cédric Soares, Nelson Oliveira, Nuno Reis, Mário Rui; William, Evandro, Januário, Alex Zahavi (não participou lesionado) e agora também com Lassana Camara, recentemente naturalizado português.

Então o que falhou? Deixámos de ser uma potência no futebol de formação? Não me parece, continuamos a despertar a cobiça dos maiores clubes europeus, ainda esta semana temos um jogador do Trofense, Miguel Ruben, a treinar no AC Milan, curiosamente este atleta nunca foi à selecção e mais curioso ainda é o seu escalão ser sub-17, não conheço o jogador, não sei se tem valor suficiente para representar a selecção mas pelos vistos tem o suficiente para despertar o interesse da equipa italiana.

No inicio desta época, depois da fraca prestação no mundial sub-20 e europeu de sub-21, a federação sofreu uma remodelação na sua estrutura. Em comunicado referiu, “Estas alterações enquadram-se numa nova abordagem que a FPF irá fazer no que diz respeito ao futebol de formação, representando um importante investimento para que os resultados continuem a aparecer. Apesar de as nossas Selecções terem vindo, na sua generalidade, a cumprir o objectivo de marcar presença nas fases finais das grandes competições, sentimos que era importante dar um novo fôlego às nossas formações jovens e fizemo-lo, não só aproveitando os recursos humanos de qualidade já existentes, mas também chamando treinadores que, pela sua experiência, pelas competências técnicas que adquiriram e pelo passado ao serviço das Selecções Nacionais nos dão expectativas de realizarem um trabalho sério e competente”. Essas pessoas que entraram foram Ilidio Vale e Emilio Peixe.

“Por outro lado, com esta remodelação, alcançámos um propósito que era o de criar um comando único no Departamento de Futebol e Formação (DFF), que terá na pessoa de Carlos Godinho o seu coordenador geral, aglutinando todas as selecções, desde o futebol profissional até à formação”. Carlos Godinho viu as suas competências alargadas, com a coordenação de todo o futebol da FPF, e não apenas do profissional, como acontecia até aqui.
.
Carlos Godinho disse na altura, “o novo organigrama é uma tentativa de sistematizar toda a estrutura do futebol jovem. Tentámos optimizar os recursos humanos que temos, entregando grupos de Selecções a treinadores com reconhecida competência e capacidade técnica”. Lembrou, ainda que “a mudança não quer dizer que não tenhamos tido bons resultados. Nos últimos 20 anos, tivemos cerca de 40 lugares de honra nas provas oficias da FIFA e da UEFA nas quais participámos. No entanto, é natural que queiramos fazer mais e melhor e que não deixemos de estar na vanguarda do futebol jovem a nível mundial”,.

Quanto a metas, o Coordenador do Departamento do Futebol e Formação da Federação tinha ideias bastante claras: “Os principais projectos e objectivos no futebol profissional para esta época são a presença da Selecção Nacional - Clube Portugal na fase final do EURO 2008 e uma boa campanha dos Sub-21 na qualificação para o EURO 2009. No futebol jovem, temos a qualificação dos Sub-17 e Sub-19 para as fases finais dos respectivos Europeus, sendo que nos Sub-19 ainda temos por objectivo a qualificação para a fase final do Campeonato do Mundo de 2009”.

E agora? Ainda acham que a remodelação passa por apenas alterar os tachos das pessoas que estavam na federação? O que é necessário, na minha opinião, é ter pessoas competentes, volta Queiroz que estás perdoado.

Etiquetas: ,

Ricardo Damas & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 14:07 | # este post | # Comentários de mestre (3)
Convocatória para o jogo com a Grécia
Scolari anunciou os convocados para a partida de carácter particular que a Selecção Nacional vai efectuar na Alemanha frente à Grécia. O grande destaque da convocatória vai para a chamada de Carlos Martins, do Recreativo de Huelva, e para a ausência de Quim da lista dos eleitos em detrimento de Rui Patrício.

Importante sinal também as chamadas de Pepe, Jorge Ribeiro e Miguel Veloso, nomes que poderiam, por uma razão ou por outra, não serem «certezas absolutas» nas opções de Scolari.

Esta é uma lista onde salta a vista que o processo de renovação da equipa das quinas consumou-se, com vários nomes oriundos das selecções mais jovens mais recentes. Neste patamar temos já «certezas» do nosso futebol, apesar da sua idade, como por exemplo Rui Patrício, João Moutinho, Miguel Veloso, Nani ou Quaresma.

Ausências notadas são os nomes de Quim, Petit ou Makukula, curiosamente 3 jogadores do Benfica, que desta feita ficaram de fora das escolhas do seleccionador nacional. Maniche também ficou de fora da lista, bem como Deco e Bosingwa, os dois últimos por lesão.

Miguel Veloso ainda será alvo de análise clínica, já que tem trabalho condicionado no seu clube, não havendo ainda certezas da sua disponibilidade para alinhar pela Selecção.

Lista completa de convocados:
Guarda-redes: Ricardo (Bétis) e Rui Patrício (Sporting)
Defesas: Miguel (Valência), Paulo Ferreira (Chelsea), Bruno Alves (FC Porto), Fernando Meira (Estugarda), Pepe (Real Madrid), Ricardo Carvalho (Chelsea), Jorge Ribeiro (Boavista) e Caneira (Valência)
Médios: Carlos Martins (Recreativo), João Moutinho (Sporting), Miguel Veloso (Sporting), Raul Meireles (FC Porto) e Nani (Manchester United)
Avançados: Ricardo Quaresma (FC Porto), Simão (At. Madrid), Cristiano Ronaldo (Manchester United), Hugo Almeida (Werder Bremen) e Nuno Gomes (Benfica)

Etiquetas: , ,

Diogo Sousa & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 13:59 | # este post | # Comentários de mestre (2)
terça-feira, 18 de março de 2008
MFPODCAST: Edição de Terça-Feira


A edição de terça contêm o resumo das jornadas das principais ligas europeias.
Votem já, na sondagem referente ao MFPODCAST!

Etiquetas:

Pedro Magalhães & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 16:57 | # este post | # Comentários de mestre (0)
GOLO DA SEMANA
Para esta semana os Mestres do Futebol elegeram o golo de João Moutinho como sendo o golo da semana.
João Moutinho, que recebe de Liedson, remata ao segundo poste de forma colocada a fazer um grande golo.

Etiquetas:

Diogo Sousa & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 13:38 | # este post | # Comentários de mestre (2)
segunda-feira, 17 de março de 2008
BWIN LIGA: Sporting 4-1 Nacional

Ficha do jogo:

Estádio Alvalade XXI

Árbitro: Cosme Machado (Braga)

Sporting – Rui Patrício; Abel, Gladstone, Polga e Ronny; Pereirinha, Adrien, João Moutinho (Farnerud, 76 m) e Romagnoli; Liedson e Tiuí (Vukcevic, 46 m).

Suplentes não utilizados: Stojkovic, Pedro Silva, Izmailov, Celsinho e Yannick.

Nacional – Bracalli; Patacas, Cardozo, Ricardo Fernandes e Alonso; Edson, Cléber e Juliano; Fellype Gabriel (Juninho, 68 m), Lipatin e Fábio Coentrão (Rodrigo, 66 m).

Suplentes não utilizados: Belman, Felipe Lopes, Halliche, João Coimbra e Adriano.

Disciplina: cartão amarelo a Cléber (28 m), Polga (35 m), Ricardo Fernandes (52 m), Patacas (78 m) e Cardozo (90+3 m).

Marcador: 1-0 por Liedson (55 m), 2-0 por João Moutinho (57 m); 3-0 por Liesdon (59 m); 4-0 por Yannnick (65 m); 4-1 por Lipatin (89 m).

Etiquetas: ,

Pedro Magalhães & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 22:27 | # este post | # Comentários de mestre (0)
Premier League, Round 30 cont.

Birmingham -1 ( McFadden ) Newcastle – 1 ( Owen )

Newcastle procurando a sua primeira vitória na era Keving Keegan, foi empatar com um adversário directo, o Birmingham. Golos de Mcafadden para o Birmingham e de Michael Owen para os Magpies sentenciaram a partido em termos de resultado.

Este partida morna em termos de jogo jogado, trouxe poucas alterações no que diz respeito à tabela, sendo que ambas as equipas somaram somente um ponto na fuga à despromoção.

Melhor em campo : VIDUKA

Classificação

1 Man Utd 29 44 67

2 Arsenal 30 36 67

3 Chelsea 29 31 64

4 Liverpool 30 34 59

------------------------------------------------

5 Everton 30 22 56

------------------------------------------------

6 Portsmouth 30 13 50

7 Aston Villa 30 13 49

8 Man City 30 2 48

9 Blackburn 30 2 46

10 West Ham 30 -3 43

11 Tottenham 29 7 35

12 Wigan 30 -15 31

13 Middlesbrough30 -17 31

14 Newcastle 30 -26 29

15 Reading 30 -22 28

16 Birmingham 30 -12 27

------------------------------------------------

17 Sunderland 30 -22 27

18 Bolton 29 -15 25

19 Fulham 30 -22 23

20 Derby 30 -50 10

Resultados – 30ª Jornada

Liverpool 2-1 Reading 15:00 Anfield

Derby County 0-1 Manchester United 15:00 Pride Park

Portsmouth 2-0 Aston Villa 15:00 Fratton Park

West Ham United 2-1 Blackburn Rovers 15:00 Boleyn Ground

Sunderland 0-1 Chelsea 15:00 Stadium of Light

Arsenal 1-1 Middlesbrough 17:15 Emirates Stadium

Fulham 1-0 Everton 13:30 Craven Cottage

Wigan Athletic 1-0 Bolton Wanderers 15:00 JJB Stadium

Manchester City 2-1 Tottenham Hotspur 16:00 City of Mcr. Stadium

Birmingham City 1 - 1 Newcastle United 20:00 St Andrews, Birmingham

Etiquetas: ,

Nelson Motta & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 22:11 | # este post | # Comentários de mestre (0)

Copyright Mestres do Futebol. Todos os Direitos reservados.
Optimizado para Mozilla Firefox 3.5.2