HOME  

AS VOLTAS DA BOLA  

PONTAPÉ NA ATMOSFERA  

PASSA A BOLA  

BOLA EM JOGO  

MERCADO DE TRANSFERÊNCIAS  

domingo, 6 de setembro de 2009
Bola em Jogo: Investimentos Chorudos

Todos os anos, grandes clubes europeus, entre eles Porto e Benfica, gastam fortunas em novos reforços no intuito de formar a "equipa maravilha". Porém, e mais do que nunca, os clubes não tomam consciência de que passa tudo por ser um investimento de risco e que pode levar a uma crise financeiro de larga escala...ou será que não?

Bem a verdade é o que vou expor aqui trata-se apenas de lógica, pensemos em casos de sucesso económico como o Beckham e, mais recentemente, Cristiano Ronaldo, o actual melhor jogador do mundo, casos estes que só o valor que trazem a nível de marketing mundial para o clube supera qualquer qualidade que este tenha. Sim, é verdade que é necessário ser um bom jogador para ter sucesso a nível de venda de camisolas ou qualquer um dos seus produtos, mas, aquelas que são, por vezes, contratações de elevado valor financeiro e que, muitas vezes, as pessoas dizem ser dinheiro a mais por um jogador não passa por ser uma estratégia económica muito elevada por parte do clube, mais do que muita gente possa pensar, e que faz com que, só o sucesso de vendas de camisolas, supere o valor dado pelo jogador (!).

Dizia o presidente do Sporting que não sabia como era possível o Benfica e Porto fazer os investimentos que faziam em plena crise, mais de 20 milhões gastos por cada um dos clubes só esta época. Ora a verdade é que o Benfica é um dos clubes com maior massa associativa do mundo, para não falar de ser um ás a nível de marketing: falo por exemplo do benficatv e do recente negócio com a sagres, e do Porto que, com as presenças assíduas na Liga dos Campeões, e com a aposta em activo valiosos valoriza muito os seus jogadores dando manobra para novos investimentos.

Porém no meio de tantos investimentos sai de vez em quando jogadores como o Balboa que foi um jogador pedido por Quique e que valeu o desembolso de 4 milhões de euros na transferência e 800 mil anual para salários e que, de facto, já se viu como contratação falhada e um pequeno tremor económico. De facto esta questão também me causou cepticismo, após a aposta elevada agora acrescenta-se um processo jurídico devido a insatisfação do jogador manifestada a partir de uma revista e um salário supostamente não pago no mês de Julho, explicado bem pelo dirigente benfiquista, e que iria comprometer a situação económica da sua família (questão esta que me faz confusão, preocupações financeiras por causa da falta de um salário mensal, por parte do Balboa, a auferir um rendimento anual de 800 mil, é sim uma má gestão do dinheiro), pelo que o argumento dado não é válido e trata-se de uma falta de bom senso por parte do jogador.

Contudo, e mesmo estes casos de investimentos falhados, leva-me a chegar à conclusão de que, clubes de grande estatuto nacional e mundial não sofrerão muitos problemas a nível financeiros, porque o futebol não é só os onze jogadores a correr atrás de uma bola, passa também pelo marketing, pelos patrocínios, e por todos aqueles que são capazes de gastar parte do seu medrioce ordenado para ter uma camisola do seu ídolo ou para ver noventa minutos de um verdadeiro espetáculo.

Etiquetas:

Hélder & Mestres do Futebol 2009. Proibida a reprodução.
# 14:09 | # este post | # Comentários de mestre (3)

Copyright Mestres do Futebol. Todos os Direitos reservados.
Optimizado para Mozilla Firefox 3.5.2